Estenose do Canal Vertebral



estenose do canal vertebral


A Estenose espinhal é uma condição médica na qual há o estreitamento do canal vertebral, comprimindo a medula espinhal, no caso da coluna cervical (Estenose Cervical), e as raízes nervosas na coluna lombar (Estenose Lombar).

Estenose da coluna lombar

A coluna lombar dá uma base para carregar o peso superior do corpo. Também abriga os nervos que controlam a parte de baixo do corpo. Com o envelhecimento, podem acontecer mudanças degenerativas na espinha. Os discos entre as vértebras (ossos) podem ser desidratados e as juntas podem crescer demais devido às artrites. Com o passar do tempo, estas mudanças também podem conduzir ao estreitamento, ou estenose, do canal espinhal.

O estreitando do canal espinhal lombar aperta os nervos que vão para a pele e músculos das pernas. Às vezes, os nervos comprimidos são inflamados, causando dor nas pernas e/ou nas nádegas.

Mudanças degenerativas na parte baixa de trás também podem diminuir a habilidade da coluna para levar a carga do corpo superior.

A estenose espinhal lombar normalmente afeta os adultos de meia-idade e mais velhos. Pessoas que nascem com canais espinhais mais estreitos são mais aptos a desenvolver este problema.


Estenose Lombar Sintomas

Tipicamente, pacientes com estenose espinhal lombar têm uma história longa de dor na parte de trás, nádegas e/ou pernas, que, gradualmente, pioram com o passar do tempo. Ficar em pé ou caminhar ereto quase sempre aumentam os sintomas, resultando em dor intensa, tensão, peso e fraqueza nas pernas e/ou nádegas. Estes sintomas, geralmente, são aliviados quando o paciente senta ou se inclina para frente.

Embora os pacientes com estenose espinhal lombar não possam caminhar por muito tempo, eles conseguem pedalar por tempo prolongado. Alguns pacientes acham mais fácil caminhar inclinados enquanto levam um carrinho de compras. Esta posição tende a criar mais espaço no canal espinhal e pode aliviar algumas das pressões nos nervos. Apoiar nos guidões de uma bicicleta cria o mesmo efeito.


Estenose Lombar Diagnóstico


Um cirurgião ortopédico pode diagnosticar estenose espinhal lombar usando uma combinação de:
  • Sintomas
  • Exames físicos
  • Radiografias
  • Tomografia Computadorizada
  • Ressonância Magnética
imagem de ressonância com estenose grave do canal lombar

Imagem de Ressonância com Estenose grave do canal lombar.

imagem de ressonância de um canal vertebral normal

Note a diferença de uma Ressonância de um canal vertebral normal.

A radiografia permite visualizar evidências de Artrite. A ressonância permite visualizar compressão nervosa. Para pessoas que não podem fazer uma ressonância (por exemplo, as pessoas com marca-passo), geralmente, a tomografia já se faz suficiente. O médico pode determinar, então, se há ou não compressão nervosa.


Estenose Lombar Tratamento

Trata-se inicialmente com repouso relativo, alongamentos (fisioterapia motora), hidroterapia, perda de peso e mudança de hábitos. Quando o tratamento clínico falha e a doença limita o cotidiano do paciente, pode-se então optar pelo tratamento cirúrgico. Dentre as cirurgias, pode ser feita a descompressão do canal vertebral, chamada de Laminectomia com ou sem a fusão vertebral (artrodese das articulações).

imagem representativa de Laminectomia
Ao lado um exemplo de Laminectomia, com remoção das lâminas e processos espinhosos para ampliação do diâmetro do canal vertebral.
aspecto após Laminectomia
Resultado final da descompressão com Artrodese.

Clique aqui para voltar para doenças da coluna.
Clique aqui para voltar para hérnia de disco torácica.