O que é Escoliose?

Escoliose é um desvio da coluna vertebral para a esquerda ou direita, resultando em um formato de “S” (escoliose em S) ou “C” (escoliose em C). O desvio ocorre no plano coronal acompanhado de uma rotação vertebral.

Quais as causas da Escoliose?

A Escoliose é uma deformidade vertebral de diversas causas. As Escolioses de um, ou outro grupo etiológico, podem ter prognósticos muito diferentes, pelas diferentes evoluções e gravidade de suas curvas.

Classificação quanto à etiologia:

  • Idiopática (causa desconhecida)
  • Neuromuscular (ex: paralisia cerebral, poliomielite)
  • Congênita
  • Relacionada com a falha na formação das vértebras
  • Relacionada com a falha na segmentação. Classificação:
    1. Escolioses não estruturadas:
      • Escolioses posturais: frequentes em adolescentes, as curvas são leves e desaparecem por completo com a flexão da coluna vertebral ou bem com o decúbito

      • Escolioses secundárias e dismetria: a diferente longitude dos membros inferiores levam a uma obliqüidade pélvica e secundariamente a uma curva vertebral. A curva desaparece quando o paciente senta-se ou ao compensar a dismetria com a alça do sapato correspondente. Da mesma forma pode corrigir o comprimento da perna (sem cirurgia) caso encontre quem o saiba fazer.

    2. Escolioses estruturadas:
      • Idiopática: hereditária na maioria dos casos. Provavelmente se trata de uma herança multifatorial. É o grupo mais frequente das escolioses.

        Para ver um infográfico sobre Escoliose Idiopática, clique aqui.

        Segundo a idade de aparição, há três tipos:

        1. Infantil – antes dos três anos de idade: Geralmente são muito graves, pois ao final do crescimento podem vir a apresentar uma angulação superior a 100 graus

        2. Juvenil – desde os três até os 10 anos

        3. Adolescente – desde os 10 anos até a maturidade: Após a primeira menstruação e ao final da puberdade antes da maturidade óssea completa

      • Escoliose congênita: provavelmente não é hereditária, se não o resultado de uma alteração ocorrida no período embrionário:

        1. Defeito de forma vertebral
        2. Vértebra em cunha
        3. Hemivertébra
        4. Defeito de segmento vertebral
        5. Unilateral (barra)
        6. Bilateral (bloco vertebral)
        7. Funções costais congênitas
        8. Complexas

Escoliose Tratamento

O tratamento é individualizado em clínico e cirúrgico. Inicia-se tratamento clínico em pacientes com curvas pequenas (geralmente menor que 30 graus) e que ainda estão na fase de crescimento (com imaturidade óssea).

Já a cirurgia de Escoliose é indicada nos pacientes com curvaturas grandes (maior que 40 graus) pois a chance de progressão é inexorável, associada a deformidades visíveis e progressões nítidas acompanhadas clinicamente.

angulo de cobb - escoliose

Veja imagens de pré e pós operatório de um caso de Escoliose:

escoliose toracica em adolescente - pre-operatorio


Pré-operatório de Escoliose torácica em adolescente.


escoliose toracica em adolescente - pós cirurgia


Resultado final após a correção por via posterior.

Colete para Escoliose

colete para escoliose





Também conhecido como Colete de Milwalkee, foi idealizado em 1957 por Blount, e permite, através de uma força corretiva, uma atuação constante de distração, sem impedir as atividades e os exercícios do usuário. As indicações mais claras do Colete de Milwaukee são as curvas flexíveis e de mediana intensidade (20o a 40o segundo o Ângulo de Cobb) do adolescente. A partir dos 40º duvida-se da efetividade do colete. A partir dos 60º as curvas devem sempre ser operadas.

O colete deve ser usado 23 horas por dia; há uma hora para a realização de exercícios e higiene. O tempo de uso, em anos, depende da regressão da curvatura. A retirada definitiva do colete deve ser gradativa, até que o emprego da órtese seja somente no período noturno, até o amadurecimento do esqueleto. Este aparelho permite, através de almofadas, corrigir as deformidades das escápulas, costelas e ombros. Seus apoios são na espinha ilíaca, no queixo e occiputal, nas escolioses torácicas.


Conteúdo Relacionado

Você também pode se interessar por Escoliose Idiopática: o que é?

Você sabe quais são os principais sintomas da Hérnia de disco cervical? Clique no link, e acesse a página que aborda este assunto.